Pin TPO 2 meses pelo sul da Bahia, por Beneth Torquato

27 abril, 2020
Autor: Redação

Beneth Santana Torquato, um blogueiro de viagens de 27 anos, dono do Tire a Bunda do Sofá, nos deu o prazer de contar sobre uma parte especial da sua road trip pelo Brasil, ao lado de sua namorada, que foi a sua trip de 2 meses pelo sul da Bahia.

O mochileiro de plantão passou esteve em Porto Seguro, Arraial d’Ajuda e Caraíva e nos contou em detalhes as suas dicas e experiências. Fique com a gente e se inspire nessa viagem incrível!

TPO – O que te inspirou e te moveu na busca desse(s) destino(s)?

BENETH: O Sul da Bahia talvez seja uma das regiões mais famosas do Brasil, e eu estive em Porto Seguro quando era adolescente, em uma viagem com a escola. Eu lembrava pouco da primeira viagem, e queria relembrar esses momentos, e desvendar ainda melhor as cidades de toda a região. Eu sou apaixonado por belezas naturais, e a Bahia é um verdadeiro paraíso nesse quesito. Sem contar toda a cultura do estado, que é fascinante.

TPO – O que você considera os três elementos principais que fazem uma viagem ser bem-sucedida ou um grande fracasso?

BENETH: Ao meu ver são apenas dois, pessoas e hospedagem, principalmente pessoas. Não importa se você está no lugar mais maravilhoso do mundo, se você estiver mal acomodado e for mal recebido pelas pessoas, sua experiência será ruim. Quando digo mal acomodado, não quero dizer que precisa ser um hotel de luxo, mas um lugar em que você se sinta confortável e bem acolhido. Quanto às pessoas, são elas que dão vida aos lugares, são elas que guardam as histórias, costumes e tradições de cada destino, e sem elas, tudo perder a graça.

 

TPO – O que não pode faltar nessa mala?

BENETH: Eu não viajo sem minha câmera, gosto muito de registrar tudo em fotografias. Considerando o destino, roupas de banho e utensílios de praia são indispensáveis.

TPO – Mala de rodinha ou mochilão? Quantas bagagens levou para essa trip?

BENETH: Mochilão, sempre. Eu tento sempre me manter o mais leve possível, e só carrego realmente o que é essencial, sem exageros ou peças extras. Em qualquer viagem desse tipo, vou com meu mochilão e uma mochila de ataque, onde carrego os itens de valor.

TPO – Você fez a viagem acompanhado(a) ou preferiu fazer um voo solo?

BENETH: Eu realmente amo viajar sozinho, mas essa viagem foi com minha namorada. Foi a primeira viagem realmente longa que fizemos, e foi sensacional. Uma experiência fantástica.

 

TPO – Quais são algumas das coisas que você sempre leva com você em uma viagem? 

 

 

BENETH: Minha mochila é meu amuleto. Sou um eterno mochileiro.

TPO – Como você chegou lá?

BENETH: O sul da Bahia fez parte de uma viagem maior, na qual eu viajei de carro pelo Brasil, pelo período de 14 meses.

TPO – O que não dá pra perder?

BENETH: Eu diria que Caraíva como um todo é super especial. O lugar é realmente mágico e tem uma energia única, vale a pena conferir. O mesmo vale para Arraial d’Ajuda, onde passamos quase dois meses. A dica aqui é apreciar a vista da rua de trás da igrejinha de Arraial, que é espetacular.

 

TPO – Onde e o que comer?

BENETH: A gastronomia baiana é simplesmente incrível, com muito tempero e sabor. Recomendo provar todos os pratos típicos do estado. Em Arraial d’Ajuda, o Restaurante São João é o mais tradicional da região, e é onde você pode provar a maravilhosa moqueca de caranguejo. Esse foi um dos melhores pratos que já comi na vida.

 

TPO – Onde se hospedou?

BENETH: Como foram várias semanas, nós alternamos entre diversas hospedagens, mas teve uma em especial que conquistou nosso coração, e foi onde passamos a maior parte do tempo. É a Pousada Anacã, uma pousada pequena e simples, mas que recebe seus hóspedes com muito carinho.

 

 

TPO – Em qual época do ano você escolheu ir para esse destino?

BENETH: Foi nos meses de junho e julho. Não diria que é a melhor época pra ir, pois além do movimento das férias escolares, é uma época chuvosa. Mesmo assim da pra aproveitar bem. Como estávamos viajando a longo prazo, não houve planejamento em cima disso.

 

 

TPO – Qual foi a pessoa mais interessante que você conheceu?

BENETH: Foi a Rosane, dona da Pousada Anacã, citada anteriormente. Uma pessoa realmente maravilhosa, que fez tudo o que pode para que nossa passagem por Arraial fosse a melhor possível. Sem dúvida uma pessoa que marcou nossas vidas positivamente.

 

TPO – Quais foram os acontecimentos mais embaraçosos/estranhos/divertidos que aconteceram nesta viagem?

BENETH: Quando saímos da Bahia, fomos em direção a Minas Gerais. Deixei pra abastecer na estrada, mas não contava que a estrada que o GPS mandou era uma rua de terra, de muitos quilômetros de distância e sem qualquer casa ou posto de gasolina. Por pouco não ficamos sem combustível no meio do nada, no interior da Bahia.

TPO – Cereja do Bolo: 

BENETH: Falo sem medo que foi as amizades que fizemos em Arraial d’Ajuda. A família da pousada realmente nos fizeram sentir em casa. Passamos por muitos momentos especiais com essas pessoas, tanto felizes como tristes, e que mudaram meu jeito de levar a vida.

Galeria de imagens de Beneth pelo sul da Bahia:

O sul da Bahia é mesmo incrível, não é?! E para conferir o outro relato de Beneth Torquato, clique aqui e confira as suas dicas de Ouro Preto em Minas Gerais.

Tags: , , ,
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados