Work exchange: lugares para se hospedar em troca de trabalho

20 agosto, 2019
Autor: Redação

Se tem uma coisa que um viajante raiz gosta mesmo, é de economizar o máximo que puder. Sabemos que existem vários tipos de turistas, mas também temos a consciência que o número de mochileiros e adeptos à hostels é imenso e cresce cada vez mais, afinal, conhecer novos destinos é o principal objetivo. E não existe nada melhor que economizar com a sua estadia, não é mesmo? Selecionamos por aqui 4 lugares pelo mundo para se hospedar em troca de trabalho. 

Veja só!

Há alguns meses, falamos por aqui sobre um programa de trabalho voluntário incrível chamado Worldpackers – uma plataforma colaborativa que conecta viajantes a hospedagens do mundo todo. – (para entender melhor como funciona, recomendamos entrar nesse post sobre algumas hospedagens na Itália).

Além de ser um site que abre um leque enorme de oportunidades de hospedagem free pelo mundo todo, em troca colaborativa de trabalho, conseguimos ter uma troca muito maior, seja ela de experiências, culturas, aprendizados de novas habilidades e até em muitos casos refeições, aulas, descontos, passeios e em alguns casos, festas e drinks.

Então, por que não conhecer o mundo todo de uma maneira muito mais econômica?

Separamos por aqui uma lista com 4 lugares pelo mundo para se hospedar em troca de trabalho:

1 – Jerusalém – Israel 

Conheça o wordpackers, o programa para se hospedar em troca de trabalho

Onde fica Jerusalém: Uma das cidades mais antigas do mundo, Jerusalém, em Israel, está localizada no Oriente Médio, entre o Mediterrâneo e o mar Morto, e é considerada sagrada pelas três principais religiões abraâmicas -judaísmo, cristianismo e islamismo-.

Melhores atrações turísticas de Jerusalém:

  • Museu de Israel;
  • O jardim zoológico bíblico;
  • Mercado Machane Yehuda;
  • Cidade de David
  • Torre de Davi e a Noite Espetacular;
  • Monte das Oliveiras;
  • Muro das Lamentações;
  • Yad Vashem;
  • O Knesset – ramo legislativo do governo israelense;
  • Cidade Velha de Jerusalém.

Como chegar em Jerusalém: O aeroporto internacional mais próximo de Jerusalém é o  Aeroporto Internacional Ben Gurion em Tel Aviv, a 50 km de distância. A partir de então, é possível pegar um ônibus até a Rodoviária Central de Jerusalém que custa aproximadamente NIS 20, que sai a cada meia hora, ou pegar uma van direto do aeroporto que sai com mais frequência com um custo de NIS 45 ou também pegar um táxi, com o valor de aproximadamente NIS 200. Lembrando que não há voos direto do Brasil.

Recomendações para turistas: Quando o assunto é a vestimenta, não há muitas regras, a não ser em locais religiosos, que exigem roupas com braços e pernas cobertos, além de ocasionalmente proibirem o uso de calça para mulheres. A aceitação e tolerância em relação a cidadãos LGBT em Israel varia de acordo com a região do país, porém é aconselhado que demonstrações públicas homoafetivas sejam evitadas.

Melhor época para ir a Jerusalém: A melhor época para visitar a cidade é na primavera e outono do Hemisfério Norte, mais especificamente no mês de novembro, quando costuma chover pouco.

Visto: Dispensa de visto, por até 90 dias no país. Passaporte deve ter validade mínima de 6 meses.

Moeda: Novo shekel – 1,14 Real brasileiro (cotação 13/08/2019).

Idioma: Hebraico e Árabe.

Seguro Viagem: Não é obrigatório, mas extremamente recomendado.

Tipo de hospedagem: Hostel.

Requisitos necessários: 

  • Inglês Intermediário ou Inglês Fluente;
  • Ter pelo menos 18 anos.

Período da estadia: Mínimo 3 semanas máximo 3 meses.

Nome e Link da acomodação: Cinema Hostel

Imagens da acomodação:

Você também pode gostar de outros posts do Tá Por Onde sobre Israel. 

2 – Cantão Sarajevo, Bósnia e Herzegovina

Conheça o wordpackers, o programa para se hospedar em troca de trabalho

Onde fica Cantão Saravejo: Sendo um dos 10 cantões e a capital da Bósnia e Herzegovina, Sarajevo é a maior cidade do país, e foi construída predominantemente nas colinas, um lugar maravilhoso para se hospedar em troca de trabalho. Localizada às margens do rio Miljacka e cercada pelos Alpes Dináricos, o destino conta com uma área de 1.277 km² e aproximadamente 440 mil habitantes. Saravejo já foi cenário da Guerra da Bósnia, e por isso atualmente é um centro cultural riquíssimo.

Melhores atrações turísticas de Cantão Sarajevo:

  • Mesquita Gazi Husrev-beg;
  • Ponte Latina;
  • Cemitério Memorial de Kovači;
  • Museu do Túnel de Sarajevo;
  • Museu Judaico;
  • Prefeitura de Sarajevo;
  • Baščaršija – Centro histórico de Sarajevo.

Como chegar em Sarajevo: Sarajevo conta com um dos únicos aeroportos internacionais do país, que está a 12 km do centro da cidade, e recebe diariamente voos de diversos lugares da Europa.

Recomendações para turistas: Mesmo a criminalidade do país sendo baixa, é recomendado prestar bastante atenção em locais muito movimentados e turísticos, devido aos furtos e roubos. É possível fazer a troca da moeda local diretamente no país, mas apenas usando o euro ou dólar. Nos grandes centros turísticos o inglês é bem falado, porém nas regiões mais afastadas você pode ter dificuldade para se comunicar. Mesmo grande parte da população do país sendo muçulmano, eles costumam ser mais liberais, portanto há poucas mulheres com véu pelas ruas, além disso, não é exigido aos turistas nenhum vestuário específico, a não ser em locais religiosos, onde oferecem o véu para cobrir a cabeça e ombros e saia longa para cobrir as pernas.

Melhor época para ir: No quesito clima, a melhor época para visitar Saravejo é na primavera, que vai de março a junho, pois é a época que as temperaturas estão mais amenas, em torno dos 25ºC. No verão a cidade é sempre muito quente, já no inverno o frio é rigoroso com neve, no outono os dias costumam ficar nublados e com mais chances de chuva.

Visto: Dispensa de visto, por até 90 dias. O prazo total de estada não deve exceder 180 dias por ano.

Moeda: Marco conversível – 2,28 Real brasileiro (cotação 13/08/2019)

Língua oficial: Língua Bósnia, Sérvia e Croata.

Seguro Viagem: Obrigatório.

Tipo de hospedagem: Hostel.

Requisitos necessários: 

  • Inglês Intermediário;
  • Ter entre 20 e 35 anos.

hospedar em troca de trabalho

Período da estadia: No mínimo 32 dias e no máximo 12 semanas.

Nome e Link da acomodação: Rania Hostel.

Imagens da acomodação:

3 – Almada, Portugal

Conheça Almada e saiba onde se hospedar em troca de trabalho

Onde fica Almada: A cidade de Almada, que  pertence ao Distrito de Setúbal, a área metropolitana de Lisboa, é mias uma opção incrível para se hospedar em troca de trabalho. Com cerca de 95 mil habitantes, ela é uma das cidades mais populosas de Portugal.

Melhores atrações turísticas de Almada: 

  • Cristo Rei;
  • Arriba fóssil da Costa da Caparica;
  • Museu da Cidade de Almada;
  • Solar dos Zagallos;
  • Casa da Cerca;
  • Convento dos Capuchos;
  • Jardim do Rio;
  • Jardim do Castelo;
  • Jardim Botânico;
  • Mata Nacional dos Medos;
  • Parque da Paz;
  • Museu Naval.

Como chegar em Almada: Do Brasil até Almada, a melhor maneira é pegar um avião até Lisboa, e então escolher entre as diversas opções: Barco, ônibus, metro, carro, táxi e uber. O trajeto leva em torno de 15 a 20 minutos.

Recomendações para turistas: Como falamos no post anterior sobre a cidade de Faro, Almada não é diferente, afinal a burocracia para entrar no país é o mesmo. Então não esqueça, esteja com seu passaporte válido além da sua estadia no país, comprove sua hospedagem que nesse caso é em Caprica Hostel e garanta que você terá dinheiro suficiente para se manter durante a sua estadia em Portugal.

Melhor época para ir: A melhor época para ir a Almada e curtir a suas praias é do inicio de julho a setembro.

Visto: Dispensa de visto, por até 90 dias.

Moeda: Euro – 4,43 Real brasileiro (cotação 13/08/2019).

Idioma oficial: Português

Seguro Viagem: Obrigatório

Tipo de hospedagem: Hostel

Requisitos necessários:

  • Inglês Intermediário ou Francês Intermediário;
  • Entre 21 e 30 anos.

hospedar em troca de trabalho

hospedar em troca de trabalho

Período da estadia: Pelo menos duas semanas.

Nome e Link da acomodação: Caparica Hostel.

Imagens da acomodação:

Recomendamos também outro post do Tá Por Onde sobre a Serra da Arrábida na região de Setúbal em Portugal. 

4 – Noordwijk, Holanda

hospedar em troca de trabalho

Onde fica Noordwijk: Fundada no ano de 1200 como uma vila de pescadores, atualmente, a cidade localizada nos Países Baixos, na Holanda do Sul, a quase 34 km de Amsterdã, conta com cerca de 25 mil habitantes e é atualmente um dos balneários mais turísticos do país. Além disso, o destino também é conhecido pelos seus enormes e belíssimos campos de flores.

Melhores atrações turísticas de Noordwijk:

  • Praias de Noordwijk aan Zee;
  • Museu da Inglaterra;
  • Expo Espacial;
  • Museu da Muralha do Atlântico;
  • Museu Noordwijk;
  • Mosteiro;
  • Antiga igreja Jeroens;
  • Farol Noordwijk;
  • Posto de Turismo de Noordwijk.

Como chegar: Para nós brasileiros, a melhor maneira de chegar em Noordwijk, é a partir do Aeroporto de Amesterdão-Schiphol, e então optar por: trem em uma viagem de 1 hora e 20 minutos, ônibus levando 2 horas e 40 minutos, taxi ou carro, levando em torno de apenas 30 minutos de viagem.

Recomendações para turistas: Para entrar na Holanda, é exigido um passaporte válido até pelo menos 3 meses depois da saída do país, ter uma passagem de volta, comprovar que você possui dinheiro suficiente para se manter no país (pelo menos €34 por dia. Esse comprovante pode ser o extrato bancário, dinheiro em espécie ou a fatura do cartão de crédito internacional) e por fim algo que comprove a sua hospedagem, que nesse caso seria a reserva do seu hostel.

Melhor época para ir: A melhor época para viajar para Noordwijk, é de maio a setembro, onde você encontra um clima agradável, ameno e quase nenhuma chuva.

Visto: Dispensa de visto, por até 90 dias

Moeda: Euro – 4,43 Real brasileiro (cotação 13/08/2019).

Idioma: Holandês, Papiamento, Inglês e Frisia.

Seguro Viagem: Obrigatório.

Tipo de hospedagem: Hostel

Requisitos necessários:

  • Inglês Fluente;
  • Ter pelo menos 18 anos;
  • Passaporte da União Européia.

Nome e Link da acomodação: Flying Pig.

Imagens da acomodação:

É um programa de voluntariado incrível, não é?! E você já tinha ouvido falar? Já viveu uma experiência parecida como se hospedar em troca de trabalho? Compartilha com a gente por aqui.

Até a próxima!!!

 

Tags: ,
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados