Conheça Rio de Contas na Bahia e planeje sua viagem

19 novembro, 2019
Autor: Redação

E nem só de praias paradisíacas vive a Bahia, paisagens naturais é o seu forte de qualquer maneira, principalmente quando falamos da região das serras. Hoje, viemos apresentar para você, Rio de Contas, uma cidade histórica, situada a 1.200 metros de altitude, próxima da Chapada Diamantina e rodeada por cachoeiras, rios, trilhas e montanhas para curtir a natureza nordestina da melhor maneira possível. Vamos lá? Fique com a gente e planeje mais uma viagem inesquecível!

Com uma população de aproximadamente 12.800 habitantes, Rio de Contas está localizado a 220 km de Vitória da Conquista, 245 km de Lençóis e a 736 km de Salvador, e além de muitas paisagens deslumbrantes, a cidade também carrega muita história, preservando traços de séculos atrás, até hoje, com suas ruas, praças, igrejas e monumentos ainda conservados.

Portando, hoje falaremos não só sobre os seus pontos turísticos mais incríveis, como também contaremos um pouco, onde mais ou menos tudo começou, veja só:

Rio de Contas, foi a primeira cidade a ser planejada no país, no ano de 1745, onde era chamada de Minas do Rio de Contas. O destino surgiu, através de escravos que já haviam sido libertados, que viviam na margem do rio de Contas Pequeno, que atualmente é chamado de Rio Brumado. Não demorando muito para começar a ser povoado por mais pessoas, o local passou a ser chamado de Pouso dos Crioulos.

Com muito interesse vindo dos bandeirantes, no começo do século XVIII, devido ao fato de ser uma região muito rica em ouro, foi criado um arraial chamado de Mato Grosso, trazendo ainda mais pessoas para a cidade, incluindo os padres jesuítas. Já na segunda década do mesmo século, Sebastião Pinheiro Raposo, um bandeirante, descobriu que ali era um lugar próspero, principalmente por causa do ouro, o que fez crescer ainda mais a economia do lugar. Importantes famílias européias importavam a matéria-prima para uso próprio, inclusive até pó de ouro era jogado nos Imperadores e Rainhas. O Ciclo do Ouro, durou 100 anos, gerando muita riqueza à região, onde podemos ver de perto até nos dias atuais, através de seus casarões, igrejas e arquiteturas em geral.

Porém, foi por volta de 1800 que a economia da cidade começou a decair, devido a escassez do ouro e a descoberta dos diamantes, na Chapada Diamantina, o que fez uma boa parte da população, se mudar para Mucugê. E assim passaram os anos, e em 1885, a vila passou a atender como uma cidade, que carregou muitas histórias, riquezas e belezas naturais, sendo um prato cheio aos amantes do ecoturismo, pelas suas diversas cachoeiras, trilhas e mirantes para desfrutar.

Principais atrações de Rio das Contas:

Pico das Almas: Um pico com um pouco mais de 1.800 metros de altitude, sendo o terceiro maior monte de todo o nordeste, esse é o ponto turístico mais procurado de Rio de Contas, principalmente pelos amantes da natureza, biólogos e praticantes de trekking. Lembrando que a trilha para subir até o cume é de alto grau de dificuldade, mas a vista de lá de cima é uma incrível recompensa.

Serra do Barbado: A serra que ganhou esse nome devido à um macaco barbado viver pela região, possui 2.033 metros de altura, e é considerada a montanha mais alta do nordeste. Localizada entre Rio de Contas, Abaíra e Rio do Pires, essa é mais uma opção indispensável para os amantes do trekking e belezas naturais. Vale muito a pena fazer essa trilha e observar a vista panorâmica da região.

Estrada Real: Histórica e um dos atrativos mais procurados pelos turistas, essa estrada foi construída no século XVIII inteira em pedra bruta, com o objetivo de transportar o ouro entre as cidades de Rio de Contas e Livramento. Ainda com partes preservadas, a trilha que se inicia próximo de uma pousada chamada Raposo Chalé conta com 6 km de extensão, e deve ser feita a pé. Além de toda vista para as montanhas da região, a estrada nos presenteia também com a cachoeira do Rio Brumado, que pode ser acessada tanto por cima quanto por baixo para tomar um banho revigorante.

Poço das Andorinhas: Outra atração bastante procurada pelos turistas, o Poço das Andorinhas, que conta com esse nome devido a enorme quantidade de andorinhas vivendo dentro da gruta, possui lindos poços d’águas cristalinas e de cores verde, além de uma trilha incrível e uma vista surpreendente da natureza intocada.

Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento: Construída no século XVIII, em alvenaria de pedra pelos escravos, é na Matriz da cidade que podemos admirar de perto o maior exemplo de arquitetura religiosa do sertão da Bahia. Seu interior também conta com uma carpintaria riquíssima, o que prova ainda mais o quanto a cidade, e principalmente a igreja, eram ricas.

Não deixe de ir também…

  • Pico do Itobira – Segundo pico mais alto do nordeste;
  • Rio da Água Suja – Muito semelhante à uma pequena praia, esse é um passeio ideal aos amantes do 4×4;
  • Ponte do Coronel – Lugar ideal para acampar ou fazer piqueniques;
  • Cachoeira do Mocotó – Uma cachoeira rodeada por florestas e por algumas das montanhas mais altas da Bahia;
  • Passeio das Comunidades – Um tour para conhecer duas comunidades de negros, que são descendentes de africanos e outra de brancos, sendo descendentes de portugueses. A curiosidade é que os povos não se misturam, apesar de viverem em harmonia;
  • Cachoeira do Fraga – A mais próxima do centro da cidade e uma das mais movimentas;
  • Cachoeira Lavra Velha – Possui duas quedas d’água e é considerada uma das mais bonitas da cidade;
  • Capelinha do Bom Jesus – Uma capela localizada no alto de uma montanha, a paisagem é deslumbrante;
  • Igreja de Senhora Santana – Mais um exemplo de arquitetura religiosa riquíssima na cidade;
  • Teatro São Carlos – Um teatro construído no ano de 1892, e possivelmente seja o segundo teatro da Bahia e o 12º do Brasil;
  • Casa de Câmara e Cadeia – Toda construída de alvenaria de pedra, o local já foi considerado o presídio mais temido do sertão baiano;
  • Arquivo Público Municipal – Possuindo registros desde 1724, o lugar ideal para pesquisadores e amantes de história;
  • Mirante Bitencourt – Localizado na comunidade Mato Grosso, o local oferece uma vista panorâmica da cidade;
  • Fazenda Vaccaro – Um ponto turístico que mistura gastronomia, cultura e o contato direto com a natureza.


Seguros Promo

#DicaTPO: É possível fazer os passeios tranquilamente por conta própria, mas se você optar por conhecer os lugar com a companhia de pessoas especializadas, sugerimos a agência Passeios e Trilhos ou a Pouso dos Creoulos.

Gastronomia em Rio de Contas:

Como toda boa cidade nordestina, a gastronomia da região é bastante variada, com muito peixe e frutos do mar, dando destaque ao tucunaré com cortado de palma, a galinha caipira com pirão de parida, godó de banana, carne de sol, pequi com arroz e o ensopado de carne com banana verde. Não podíamos deixar de falar também sobre os seus licores caseiros e a sua cachaça orgânica.

Restaurantes em Rio de Contas:

Hospedagens em Rio de Contas:

Como chegar em Rio de Contas:

Como o destino é considerado uma extensão de quem está na Chapada Diamantina, o mais recomendado é chegar de avião até Lençóis, através do Aeroporto Horácio de Mattos, que conta com voos comerciais de Salvador e São Paulo, e a partir de então, alugar um carro, contratar um transfer, ir até Rio de Contas de táxi ou pegar um ônibus pela viação Novo Horizonte.

Quando ir a Rio de Contas:

Qualquer época é incrível para conhecer o destino, porém, é claro que cada temporada tem as suas características diferentes: entre novembro a janeiro, acontece a época das chuvas, que mesmo fazendo muita lama nas trilhas, deixam as cachoeiras mais cheias. Já março, abril e maio são os meses que as florestas vão estar mais verdes. E entre maio e setembro não há chuvas e as grutas recebem a incidência dos rios solares, deixando as águas ainda mais cristalinas e azuladas.

O que levar na mala:

  • Tênis ou bota para trekking;
  • Mochilão;
  • Toalha ou canga;
  • Remédios pessoais;
  • Garrafa de água;
  • Chapéu ou boné;
  • Óculos escuros;
  • Roupas de banho;
  • Cajados para trilha;
  • Chinelo;
  • Lanterna;
  • Repelente.

E aí, vamos nessa?! Aproveita para dar um pulo no nosso post completo sobre a Chapada Diamantina, para completar ainda mais essa trip incrível!

Tags: , , , ,
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados