Pin TPO Vai ao Taj Mahal? Não deixe de conferir as nossas dicas!

22 abril, 2020
Autor: Redação

É muito provável que você já tenha ouvido falar de uma das construções mais famosas do mundo: o Taj Mahal. Como título de Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1983 e eleita como uma das 7 maravilhas do mundo moderno, o complexo de mausoléu localizado em Agra, norte da Índia, além da sua arquitetura incrível possui uma história de tirar o fôlego.

Fique com a gente e se surpreenda com a mais linda história de amor!

No ano de 1631, quando a esposa favorita do imperador Shah Jahan, Mumtaz Mahal, morreu ao dar à luz ao 14º filho do casal, o Taj Mahal foi encomendado como prova de seu amor, sim isso mesmo que você leu, uma construção gigantesca em homenagem ao seu amor. A construção iniciou-se em 1632 e foi necessário pouco mais de duas décadas para ser inteiramente concluída.

Estima-se que 20.000 trabalhadores foram recrutados de toda a Índia, Pérsia, Império Otomano e Europa, e que mais de 1.000 elefantes foram usados ​​para transportar o material de construção pesado.

Uma tradição relata que Shah Jahan originalmente pretendia construir outro mausoléu idêntico ao lado do Taj Mahal para abrigar seus próprios restos mortais. Essa estrutura deveria ter sido construída em mármore preto e teria que conectar ambas por uma ponte. Porém, em 1958, Aurangzeb (terceiro filho de Shah Jahan com Mumtaz Mahal) com a doença de seu pai, assumiu o poder. Desta forma, Shah Jahan viveu os seus últimos anos de vida em prisão domiciliar em uma torre do Forte Vermelho de Agra, com vista para o majestoso local de descanso que ele havia construído para sua esposa. Shah Jahan morreu em 1666, e foi sepultado dentro do mausoléu ao lado dela.

Sobre a arquitetura de Taj Mahal:

Construído na margem sul do rio Yamuna, o famoso complexo é um dos exemplos mais destacados da arquitetura Mughal, que combinou influências indianas, persas e islâmicas. Shah Jahan gastou cerca 32 milhões de rúpias, o equivalente a mais de US$ 1 bilhão atualmente, a grande extravagância e simetria do Taj Mahal simboliza tanto seu amor, quanto seu poder.

O mausoléu foi construído em mármore branco com cerca de 28 tipos de pedras preciosas e semipreciosas (incluindo jade, cristal, lápis-lazúli, ametista e turquesa), foram utilizadas para fazer incrustações no mármore, formando desenhos complexos em uma técnica conhecida como pietra dura. Aliás, esta é uma das duas características decorativas notáveis ​​que são repetidas em todo o complexo: a pietra dura e caligrafia árabe. Pietra dura (do italiano: “pedra dura”) incorpora o incremento de pedras semipreciosas de várias cores, em desenhos geométricos e florais altamente formalizados e entrelaçados. As cores servem para moderar a extensão deslumbrante do mármore branco Makrana. Sob a direção de Amānat Khan al-Shīrāzī, versos do Alcorão foram escritos em numerosas seções do Taj Mahal em caligrafia, conforme a tradição artística islâmica. Uma das escritas no portão de arenito é conhecida como Alvorada (89: 28–30) onde faz um convite aos fiéis a entrarem no paraíso. A caligrafia também circunda as altas entradas em arco do mausoléu. Para garantir uma aparência uniforme do ponto de vista do terraço, as letras aumentam de tamanho de acordo com a altura e a distância relativa do espectador.

Sua cúpula central atinge uma altura de 73 metros e é cercada por quatro cúpulas menores. A acústica dentro da cúpula principal faz com que a nota única de uma flauta reverbere cinco vezes. Afastados do edifício central, em cada um dos quatro cantos do pedestal quadrado, há minaretes elegantes. Embora os minaretes que cercam a tumba pareçam perfeitamente eretos, as torres na verdade se inclinam para fora, o que tem uma dupla função: além de proporcionar equilíbrio estético, os pilares não danificariam a cripta principal se caso caíssem, devido a qualquer desastre, como um terremoto por exemplo.

O interior do mausoléu é organizado em torno de uma câmara octogonal de mármore ornamentada com esculturas em baixo-relevo e pedras semipreciosas. Nele estão os cenotáfios de Mumtaz Mahal e Shah Jahān. Esses túmulos falsos são finamente cercados por uma tela de treliça de mármore, entretanto os verdadeiros sarcófagos que contém restos reais ficam abaixo, no nível do jardim.

O restante do complexo do Taj Mahal inclui um portão principal de arenito vermelho e dois edifícios simetricamente idênticos: a mesquita de arenito vermelho, que fica voltada para o leste; e seu jawāb  (ou “espelho”), voltado para o oeste. Estas estruturas fornecem uma harmonia equilibrada e contrastam em cor e textura com o mármore branco do mausoléu. Os jardins são divididos em quadrados dispostos a partir da cruz formada pelos canais de água. A superfície da água refletindo os edifícios, produz um efeito adicional de simetria.

Curiosidade do Taj Mahal para o turista:

Um detalhe que todos aqueles que desejam um clique perfeito devem saber, é que o Taj Mahal muda de cor ao longo do dia. Essa brilhante estrutura de mármore branco emite uma aura diferente quando vista sob a luz do sol quente e a sombra da luz da lua. Ao amanhecer possui um tom rosado que se transforma em cinza perolado durante o meio-dia, e, quando o sol se põe, um tom bronze-alaranjado prevalece até a noite cair e o tom azul translúcido toma conta do monumento. Há até ingressos especiais que são vendidos para visualizações de lua cheia e eclipse, a fim de deslumbrar suas diversas nuances.

Turismo no Taj Mahal:

O Taj Mahal, é um dos monumentos mais visitados e bonitos da Índia, e recebe cerca de 8 milhões de visitantes anualmente. Às vezes, há mais de  50 mil visitantes em um único dia para capturar a visão icônica deste edifício. Mas atenção, o Taj Mahal está fechado às sextas-feiras para orações, pois possui uma mesquita ativa em suas dependências. Portanto, não planeje sua viagem neste dia.

É preciso saber…

O bilhete para a entrada no Taj Mahal tem o valor de 1000 rupias – aproximadamente R$ 50 reias – e dá o direito de uma garrafa de água e uma proteção para por nos pés, por motivos óbvio, não danificar o local.

  • Não é permitida a entrada de equipamentos como tripé ou algo que apoie no chão.
  • Vá com roupas leves, porém, evite ir com os braços e pernas descoberto durante a visita. É um local com muitas tradições religiosas, pode não pegar bem.
  • Separe um dia inteiro para conhecer o Taj Mahal, mas não esqueça de guardar um tempo para conhecer a parte de trás do mausoléu, o famoso Mahtab Bagh Garden. Para entrar tem um adicional de U$ 1,50, mas vale muito a pena, já que a vista do Taj Mahal para o rio Yamuna, é única.
  • São 3 entradas para o Taj Mahal, onde cobram o mesmo valor, porém a dica é evitar a principal, chamado Western Gate, já que as filas são bem maiores.
  • Há também visitas noturnas que acontecem entre as 20h30 e 24h, dois dias antes e dois dias depois da lua cheia. Quem puder viver essa experiência, achamos válido.
  • Não esqueça de fazer um seguro viagem que mesmo não sendo obrigatório, é essencial para o seu bem-estar.
  • Para entrar na Índia é exigido o certificado de vacina contra febre amarela e um visto que pode ser tirado diretamente pelo consulado no Brasil ou até mesmo online, pelo e-visa.


Seguros Promo

Problemas atuais:

Ao longo do tempo, a poluição do ar causada por emissões de fábricas próximas e escapamentos de veículos automotores danificaram a brilhante fachada de mármore branco do Taj Mahal, que ficou amarelo acastanhado. Por isso, várias medidas foram tomadas para reduzir a ameaça e conservar o patrimônio cultural da Índia, entre elas o fechamento de algumas fundições, instalação de equipamentos de controle de poluição, a criação de uma zona de amortecimento de parque ao redor do complexo e a proibição de veículos nas proximidades. Um programa de restauração e pesquisa para o Taj Mahal foi iniciado em 1998. No entanto, o progresso na melhoria das condições ambientais ao redor do monumento tem sido lento.

Ocasionalmente, o monumento recebe um verdadeiro tratamento facial com a argila mais pura e macia disponível, chamada multiani mitti. Esta receita tradicional usada pelas mulheres indianas para restaurar o brilho é aplicada e depois lavada com pincéis, após o que as manchas desaparecem e seu brilho retorna.

Como chegar no Tal Mahal:

A maioria das pessoas que vão ao Taj Mahal ficam hospedados em Nova Deli – a capital da Índia -, já que em Angra não há muitas atrações turísticas, portanto a maneira mais rápida e comum de chegar até o destino é de trem através da estação New Delhi (NDLS), levando em torno de 2h15 minutos. Porém, há também a opção de ir de ônibus, levando em torno de 6 horas de viagem, ou de carro levando 2h40 minutos de trajeto.

Quando ir?

O local recebe muitos turistas durante o ano inteiro, porém é preciso lembrar que o verão na Índia, que acontece entre junho e setembro, o tempo é muito quente, úmido e com bastante chuva, além de ser alta temporada, aumentando ainda mais a quantidade de turistas. Já nas outras estações o clima é mais seco, portanto evite o verão.

Onde se hospedar em Nova Delhi:

Hotéis de 4 a 5 estrelas:

The Leela Palace New Delhi

Hotéis de 1 a 3 estrelas:

The Prime Balaji Deluxe

Hostels em Nova Delhi:

Albergue Zostel South Delhi

E para sentir o gostinho dessa viagem incrível, separamos um vídeo para vocês:

Maravilhoso e surpreendente! Quem já esteve por lá, compartilhe suas dicas com a gente por aqui!

Tags:
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados