Pin TPO Tóquio: onde ir, o que comer, compras e muito mais!

21 janeiro, 2020
Autor: Redação

Fazer um roteiro para Tóquio, não é uma tarefa muito simples, já que a cidade mais populosa do mundo conta com uma gigantesca diversidade, o que acaba atraindo diversos tipos de turistas, de todas as idades. Então, para dar uma luz para quem está com planos de conhecer a capital do Japão, principalmente nas Olimpíadas, entre aqui, que iremos ajudar de uma maneira muito mais simples!!!

Localizada em Honshu, a maior ilha do arquipélago, Tóquio, a capital do Japão, não é considerada tecnicamente uma cidade, mas sim, uma grande metrópole, constituída por 23 bairros, 26 cidades primárias, 5 cidades secundárias, 8 vilas, além de algumas pequenas ilhas no Oceano Pacífico, o que faz a Região Metropolitana contar com mais de 37 milhões de habitantes, o que torna Tóquio – independente da definição – a área urbana mais populosa do mundo.

A capital também é o maior e principal centro político, comercial, financeiro e cultural do Japão, concentrando o maior número de instituições educacionais, estabelecimentos culturais e sedes de empresas comerciais.

Tóquio também foi eleita como a “cidade” mais habitável do mundo, por garantir qualidade de vida aos seus habitantes, segurança – possuindo baixos índices de criminalidade -, educação de primeira, custo de vida consideravelmente acessível e realizando um trabalho muito progressivo para se tornar cada vez mais sustentável, – conscientizando crianças sobre o uso correto de água e energia, implementando a educação ambiental há muitos anos em seus cidadãos, já que as pessoas não jogam lixos nas ruas e são elas mesmas que limpam suas próprias calçadas e casas – lembrando que não existe gari -. Existe também um excelente sistema de transporte coletivo para diminuir o uso de automóveis, utilizando fontes de energia renováveis, é um dos países que mais reciclam lixo no mundo, fazem o uso de novas fontes de combustível automotivo, inovam cada vez mais na tecnologia para a contribuição do meio ambiente, constroem casas sustentáveis e muitos outros projetos que estão sendo idealizados.

Além de tudo, a metrópole é uma região de muitos contrastes, misturando o moderno e o antigo, o barulho e os lugares silenciosos – como os bairros mais reservados e em templos mais afastados -, projetos arquitetônicos novos com construções antigas e habitantes que usam vestimentas e apetrechos tradicionais com outros mais jovens de cabelos coloridos e roupas exóticas, o que faz qualquer pessoa viver polos totalmente diferentes em Tóquio.

Sem contar em sua rica e intensa cultura, vinda do resultado de diversas ondas imigratórias, e que atualmente é um dos maiores exportadores de hábitos e comportamentos do mundo. Alguns exemplos são: os animes, mangás, filmes, músicas, a religião budista, vestimentas, as famosas gueixas – que são mulheres japonesas que estudam e praticam a tradição milenar da dança, canto e arte -, a luta de sumô – onde o ringue consistente em um lutador colocar o oponente para fora do circulo ou tocar o solo com qualquer outra parte do corpo se não as solas do pé -,  as pinturas típicas, as caligrafias, os jardins – possuindo ligação com fatos históricos e religiosos -, os vestuários, as esculturas e muitas outras coisas mais, que em Tóquio podemos observar e conhecer tudo ainda muito vivo e rotineiro.

Lugares imperdíveis para ir em Tóquio:

  • Santuário Meiji Jingu – um santuário xintoísta e um dos templos mais visitados de Tóquio;
  • Mercado Tsukiji – o maior mercado de peixes do mundo;
  • Harajuku – a região dos cosplays;
  • Jardins do Palácio Imperial – a residência oficial do imperador do Japão, onde só os jardins são permitidos visitar;
  • Visitar uma loja pachinko – diversas máquinas de jogos enfileiradas;
  • Shibuya – a Times Square de Tóquio;
  • Sensoji, Asakusa – o templo mais antigo de Tóquio;
  • Parque Ueno – um dos maiores da metrópole, que reúne instalações históricas, museus, zoológico e o contato direto com a natureza;
  • Torre de Tóquio – uma torre de comunicação com 333 metros de altura, por lá há um observatório para admirar a vista panorâmica da cidade;
  • Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio – outra opção para observar a vista panorâmica;
  • VR Zone Shinjuku – um dos melhores parques temáticos de Realidade Virtual;
  • Shinjuku Gyoen – o maior jardim japonês de Tóquio;
  • Kasugano Beya, Takasago Beya e Musashigawa Beya – três opções para assistir uma luta de sumô;
  • Show de Teatro Kabuki – típico teatro japonês, onde é misturado música, mímica, dança, figurino e maquiagem, que são feitos exclusivamente por homens;
  • Ooedo Onsen Monogatari – um parque de águas termais, onde é possível tomar banhos relaxantes e até receber uma daquelas famosas massagens nos pés.

Vida Noturna de Tóquio:

A capital do Japão é conhecida mundialmente pela sua vida noturna, e um dos principais motivos é por oferecer algumas das melhores baladas do mundo, como por exemplo a Ageha, que conta com uma pista para 2.400 pessoas. Por lá podemos desfrutar de variados estilos musicais, casas noturnas super decoradas e iluminações de alta tecnologia. Os bairros com as melhores opções de bares e baladas mais high-techs, são: Shinjuku, Shibuya, Kabukicho e Harajuku.

Além disso, não poderíamos deixar de falar dos karaokês, que fazem parte da tradição local e estão por todas as partes. Um dos mais procurados e conhecidos é o Karaoke Kan, onde Bill Murray cantou no filme Lost in Translation.

AgeHa

O que comer?

Pra quem não sabe, o sushi e o sashimi nasceram em Tóquio, quando ainda se chamava Edo. Porém, a comida local vai muito além disso, o lámen, legumes, caldos e tempurás (o peixe frito) são outros pratos bastante tradicionais da cidade, além de ser algumas opções para quem não come o peixe cru.

A dica para comer bem e não gastar tanto, é no mercado de Tsukji, que possui restaurantes premiados pela sua gastronomia, e oferecem diversas opções da cozinha local, que além das sugestões acima, há também iguarias como enguia grelhada, espetinhos sortidos fritos (kushi-age), os populares espetinhos grelhados (kushimono) e muito mais. Já para quem quer saborear da alta gastronomia japonesa, os restaurantes mais indicados são o Jimbocho Den, do chef Zaiyu Hasegawa e o Beige do chef Alain Ducasse

Uma outra dica, é ir em alguma loja de departamento, como a Mitsukoshi por exemplo, e ir até os andares de restaurantes, onde é possível saborear de diversas culinárias diferentes. Não deixe de ir também em algum dos cafés locais que servem tortas e bolos deliciosos.

Onde fazer compras?

O destino também é muito procurado para quem quer fazer compras, que vão desde lojas das principais grifes do mundo, até todos os tipos de eletrônicos. Sem contar naqueles pequenos apetrechos japoneses que são muito requisitados, como brinquedos, miniaturas, materiais de papelaria e artigos de desenho e pinturas.

Então, para encontrar tudo isso, você dever ir:

  • Omotesando – uma rua cheia de lojas de grifes e restaurantes;
  • Ginza – o centro comercial mais conhecido da capital, principalmente para quem procura por artigos de luxo;
  • Shibuya – onde encontramos as maiores tendências da moda;
  • Akihabara – estão os eletrônicos e equipamentos fotográficos, além de livrarias específicas para quem procura por animes e mangás;
  • Don Quixote – também conhecida como DONKI, uma loja de departamento com todos os tipos de utensílios, como cosméticos, roupas, eletrônicos, doces, lanches, artigos para casa e muito mais.
  • Outras lojas de departamento para ir – Isetan, Takashimaya, Mitsukoshi e Daimaru.

Qual é a melhor maneira de circular por Tóquio:

Como a metrópole conta com um dos melhores sistemas de transporte do mundo, a melhor maneira de circular por Tóquio, é através de trens metropolitanos e linhas de metrô, que se interligam e percorrem as áreas mais conhecidas e visitadas da cidade.

Melhores hotéis de Tóquio:

Quando ir a Tóquio?

A cidade tem as estações do ano bem definidas, ou seja, na primavera as árvores estão todas floridas, o verão é bem quente, no outono as folhas começam a secar e cair e no inverno o frio é pra valer. Lembrando que as estações acontecem em tempos opostos das nossas.

Como a capital é agitada o ano todo, a melhor época para visitar Tóquio é na primavera e no outono, onde as temperaturas estão amenas, os dias menos chuvosos e as paisagens ainda mais bonitas, como por exemplo com a floração das cerejeiras que acontecem no final de março e começo de abril.

A cidade é um verdadeiro espetáculo, não é?!

 

Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados