Pin TPO Pindorama do Tocantins e o seu tesouro chamado Lagoa do Japonês

6 novembro, 2018
Autor: Redação

Explorar lugares brasileiros que são poucos conhecidos e quase nunca falados, é com a gente mesmo. O nosso país oferece uma riqueza muito grande, que vale muito a pena ser divulgada. Hoje, iremos falar sobre a cidade de Pindorama do Tocantins, e seu precioso tesouro natural chamado Lagoa do Japonês.

Quer conhecer melhor? Entre aqui e descubra junto com a gente!

Pindorama do Tocantins, é uma pequena cidade localizada no estado do Tocantins, a 236 km de Palmas, a capital, que está em meio às serras, com uma área de 1.559,086 km², aproximadamente 4.500 habitantes e no árido cerrado.

E você deve estar se perguntando o que podemos encontrar de tão especial nesse destino, não é?! Mas é assim que a Lagoa do Japonês é vista, como um oásis no meio do cerrado, que traz vida abundante nos seus arredores. Uma lagoa com águas azuis e esverdeadas, cristalinas e com muita natureza em sua volta. É um lugar perfeito para quem quer relaxar, aproveitar as paisagens naturais e se aventurar, – pois diga-se de passagem não é um lugar tão simples de chegar -.

Lagoa do Japonês:

Localizada dentro de uma propriedade particular, a aproximadamente 35 km do centro de Pindorama do Tocantins, a Lagoa do Japonês ganhou esse nome em homenagem à um antigo dono da fazenda cuja sua descendência era oriental.

Além de suas águas cristalinas, também têm dois decks bastante fotogênicos feitos para observação, em seus fundos há um braço de rio que dá acesso à uma gruta, que foi formada por erosões de rochas ao longo do tempo, e é toda integrada com vegetações. Tanto na lagoa quanto na caverna, é possível nadar, mergulhar e relaxar em sua volta. E para quem não sabe nadar, um bote fica à disposição para os turistas chegarem até a gruta.

Não há infraestrutura com serviços no local, a não ser algumas mesas e bancos na entrada da lagoa, um banheiro simples e uma espécie de cercado de palha para turistas trocarem de roupa. Porém, um pouco antes da entrada, há o restaurante da Dona Minervina, que oferece uma comida caseira deliciosa, perfeito para almoçar depois do passeio.

Dicas importantes para visitar a Lagoa do Japonês:

  • Se você não tiver experiência em trilhas e principalmente em estradas mais complicadas – já que há um longo trecho de areia – sugerimos fazer esse passeio com a companhia de guias experientes, por segurança e para evitar qualquer tipo de perrengue;
  • Se você optar em fazer a visita por conta própria, prefira um carro com tração 4×4;
  • Como não há comércio na Lagoa, recomendamos que leve snacks e bebidas com você;
  • Há um limite máximo de 100 pessoas por dia para visitar o local, portanto sugerimos reservar o local antes, através dos telefones (63) 8137-0609 / (63) 3372-1026;
  • Para entrar, é cobrada uma taxa de R$ 25,00 por pessoa, sem limite de tempo, portanto, é possível acampar no local sem ser cobrado um valor adicional;
  • A recomendação é não usar protetor solar, repelentes ou qualquer tipo de creme se você for entrar na Lagoa do Japonês, para evitar a contaminação da água;
  • Leve um snorkel para poder apreciar os peixes e a vida submersa da lagoa;
  • Por ser uma área quase sem estrutura, ir acompanhado com turmas grandes é mais indicado;
  • Em seu interior há diversos troncos e pedras, por isso, sugerimos entrar na água com chinelos ou sapatilhas próprias para banho;
  • Como não há limites para a permanência, uma sugestão é levar redes e toalhas para relaxar e até fazer um piquenique;
  • É possível fazer um bate e volta para quem está no Jalapão por exemplo, porém, como a estrada é um pouco complicada, nossa dica é sair bem cedo, para aproveitar o dia e voltar com tranquilidade;
  • É permitido acampar no local, porém é importante lembrar que a área de camping não é muito grande, ou seja, os primeiros a chegarem vão ocupando os lugares;
  • A estrada é estreita, cheia de pedras, buracos e curvas, e quase sem placas informativas, portanto veículos 4×4 e o uso de um GPS é imprescindível.

Aqui vai um vídeo com mais algumas dicas e o caminho até a Lagoa do Japonês, lembrando que o aeroporto mais próximo está em Palmas:

Qual é a melhor época para ir?

O clima do Tocantins é Tropical, portanto chove muito mais no verão do que inverno. E como a temperatura média da cidade é de 25°C o ano todo, a nossa dica é conhecer a lagoa em setembro, o mês mais mais quente, com a média de temperatura 27°C, e não tão seco, perfeito para nadar pela lagoa.

Onde se hospedar?

Como Pindorama é uma cidade pequena e simples, não há muitas opções de hospedagens, por isso, separamos alguns lugares na cidade de Ponta Alta do Tocantins, que fica a 23 km,  para quem opta em não acampar na Lagoa:

Por aqui também já demos dicas importantes sobre o Jalapão, clique para conferir.

Amamos esse lugar, e você?

 

 

 

Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados