Pin TPO Nayana Ivo de Almeida viaja para San Pedro de Atacama!

20 agosto, 2018
Autor: Redação

Nayana Ivo de Almeida, é o nome dessa querida, que nos contou em detalhes e em primeira mão, sobre a sua incrível aventura por San Pedro de Atacama, no Chile. Foram 11 dias, ao lado de mais 4 amigas, que Nayana, no auge dos seus 30 anos, aproveitou todas as belezas naturais e a incrível hospitalidade que o destino pode proporcionar.

Se você quer planejar uma viagem para lá, temos certeza que essas dicas te ajudarão, e muito! Entre aqui e confira na íntegra!

 

TPO – O que te inspira e te move na busca de novos destinos e viagens?

NAYANA: Eu amo viajar, amo conhecer novos lugares, novas paisagens, novas pessoas, culturas diferentes, gastronomia…Acho que quando viajamos, adquirimos uma bagagem cultural enorme para a vida.

 

TPO – Qual foi o melhor conselho que já recebeu sobre “viagens”?

NAYANA: Acho que a frase: “Viajar é trocar a roupa da alma” se aplica totalmente na minha vida. Levo sempre comigo, e carrego como uma verdade pra mim. Viajar realmente me inspira, traz boas energias e renova a minha alma.

TPO – Depois de já ter conhecido e desbravado alguns destinos, o que ainda te assusta?

NAYANA: Hoje em dia tenho cuidado redobrado com os meus documentos, cartões e dinheiro nas viagens que faço. No Peru passei por um episódio complicado: tive o passaporte e os cartões furtados. Tinha colocado o passaporte e TODOS os cartões (e um pouco de dinheiro também) dentro de uma bolsinha, no bolso da minha mochila. Alguém abriu o zíper da mochila e levou a bolsinha sem eu perceber. Acabei passando por alguns transtornos devido a isso, nessa viagem (nada que a estragasse, aliás, AMEI conhecer esse lugar incrível que é o Peru), mas como estava em um país da América do Sul, consegui voltar usando meu RG (se eu estivesse em algum destino onde o passaporte fosse o único documento válido, teria tido uma dor de cabeça muito maior).

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – Playlist da Trip:

NAYANA: As duas playlists que mais ouvimos nessa viagem estão disponíveis no spotify nayanaivoalmeida: Good Vibes e Atacama.

 

TPO – O que não pode faltar nessa mala?

NAYANA: Nessa mala não poderá faltar uma botinha (coturno) estilo Timberland, pois faz muito frio durante à noite, e ela esquenta bastante. – Na verdade você não tirará dos pés,- no máximo, um ou dois pares de tênis para trocar (na minha opinião, a botinha é a melhor opção). Um casaco bem quente, leggings confortáveis, roupa de banho (sim, você vai usar, e muito, Nas diversas “lagunas de sal”, termas e cachoeiras), lenço umedecido (você poderá precisar, pois em alguns passeios não tem banheiro), uma mochila (você a levará em todos os momentos, já que por lá, faz frio, esquenta, aí esfria de novo, é preciso estar sempre preparada), um filtro solar potente para o rosto e corpo, “O” creme hidrante, pois lá é EXTREMAMENTE seco, dois hidratantes labiais, – isso é essencial, pois os lábios cortam de tão ressecados -, e é claro, muita disposição e animação!

 

TPO – Como você chegou lá?

NAYANA: Fomos de LATAM. Saímos de São Paulo (GRU), com destino a Santiago, Chile (SCL). Lá fizemos uma escala de 1 hora e depois pegamos outro voo para a cidade de Calama. De Calama, pegamos um transfer de 1h30 até San Pedro de Atacama.

 

TPO – Mala de rodinha ou mochilão?

NAYANA: Mochilão com certeza!

 

 

 

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – O que não dá pra perder?

NAYANA: Nossa difícil, esse lugar é incrível! Cada paisagem mais linda que a outra. Tudo parece uma pintura. Mas dentre TODAS as paisagens incríveis, o Salar de Tara e o pôr do sol nas Lagunas de Chaxa realmente me marcaram. Acho que esses dois passeios são imperdíveis.

 

TPO – Onde e o que comer?

NAYANA: Esse quesito me surpreendeu muito em San Pedro de Atacama. Lá tem vários restaurantes legais, uma gastronomia bem diversificada, com comidas típicas, pizzas – acho que uma das melhores que já comi – pubs, empanadas e vinhos, que por sinal, há muito vinho bom e barato nessa região!

Aí vão algumas dicas de restaurantes que fomos em San Pedro:

  • Pizzeria El Charrua (uma das melhores pizzas que já comi na vida) – Tocopilla 442, San Pedro de Atacama;
  • La Estaka (jantamos uma noite nesse restaurante, sensacional! mas o preço é um pouco salgado) – Tocopilla 418, San Pedro de Atacama;
  • La Casona (achei o melhor!!!Tem o pisco sour mais gostoso de todos!) – Caracoles 195, San Pedro de Atacama;
  • Lola (o lugar mais animado pra eles, onde rola um karaokê com muita cerveja e pizza) -Toconao, 441, San Pedro de Atacama;
  • Barros (na minha opinião é o lugar mais animado, com vários turistas e locais. Música ao vivo local, com muita cerveja boa, vinho, drinks e comidas típicas) – Tocopilla 418, San Pedro de Atacama.
  • Adobe (falaram super bem desse restaurante, mas não conseguimos conhecer) – Caracoles 169, San Pedro de Atacama.

Nos dias de passeios com a nossa agência – a Sorbac -, sempre tomávamos café da manha, almoçávamos e geralmente ainda tinha o lanche da tarde. Tudo regado a muito vinho e boa comida, então só tínhamos a noite para conhecer os restaurantes da cidade. E algumas vezes o pessoal da agencia e hostel que estávamos, fazia churrasco acompanhado de muito vinho e piscola (eles adoram isso, pisco com coca-cola. Confesso que não gostei, prefiro o pisco sour) para os hospedes e amigos, por isso acabamos não conseguindo conhecer todos os principais restaurantes da cidade.

 

TPO – Onde se hospedou?

NAYANA: Ficamos hospedados em um hostel da própria agência que fechamos todos os passeios, a Sorbac. Eu particularmente, nunca tinha me hospedado em um hostel antes, quando chegamos no local, confesso que não tive uma impressão muito boa, mas isso mudou assim que conhecemos toda a galera que estava hospedada por lá.

Os donos são 4 amigos que montaram uma agência de passeios no Atacama, e acabaram criando o hostel depois. O pessoal é MUITO legal, educado, prestativo e muito divertido, eles te tratam como se fosse da família. Essa galera é nova, tem uma pegada voltada para aventura. Os passeios deles são em horários alternados da maioria das outras agências, o que é possível encontrar uma paisagem mais exclusiva e sem bastante gente, muitas vezes. A comida, a organização e a limpeza nos passeios são realmente impecáveis. Os guias são muito preparados e muito legais. O hostel é super simples, mas não poderia ter ficado em um lugar melhor nessas férias. Fizemos muitos amigos, além dessa galera, os hóspedes que estavam por lá nesse período também eram muito legais! Enfim, super indico a Agência Sorbac assim como o hostel deles. Mas caso você queira se hospedar em um lugar com mais estrutura e mais refinado, lá possui várias opções boas, acho super valido também. É que nessa viagem fui com uma outra pegada, por isso, pra mim esse hostel caiu como uma luva!

 

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – Em qual época do ano você escolheu ir para esse destino?

NAYANA: Fomos para o Atacama em maio, e pegamos um tempo ótimo. Sem chuvas, ainda não estava TÃO frio (mesmo eu achando BEMM frio muitas noites) e durante o dia uma temperatura ótima.

 

TPO – Fatos engraçados:

NAYANA: Nossa, nessa viagem o que mais rolou foram fatos engraçados!

Teve um dia que o chuveiro não funcionou, e por ser muito tarde e estar MUUUITO frio, foi impossível tomar banho! rsrs. Em San Pedro de Atacama há vários “perros” (cachorros) pelas ruas, são muitos mesmo, uma noite estávamos voltando de um passeio, o Tour Astronômico (alias, muito legal, o céu de lá realmente é surreal, mas se resolverem fazer, vá bem agasalhado, pois é MUITO frio), que acabou tarde e lá depois das 22h00 não tem mais táxi, e para voltarmos para o nosso hostel, precisávamos de um ou qualquer meio que nos levasse até uma cama quentinha. Saímos pelas ruas escuras de San Pedro a procura de um táxi, ou uma alma que nos levasse até o nosso destino. Estávamos em 4 amigas e todas falando ao mesmo tempo, tendo ideias e  rindo muito, até que alguns “perros” começaram a andar atrás de nós. Corríamos, e eles também corriam, parávamos eles paravam. Até que algumas menina resolveram correr mais, rs e eles também. Resultado disso: uma acabou tropeçando e caindo e outra tomou uma mordida (eu diria uma “mordiscada” de leve, rs). Enfim, essa viagem realmente foi de muita risada, histórias pra contar e ótimas companhias.

 

TPO – Cereja do Bolo: 

NAYANA: Essa viagem foi realmente muito importante pra mim, e me tocou bastante no sentido de me trazer boas energias. Esse lugar de alguma forma me transmitiu uma paz muito grande. Todas aquelas paisagens incríveis e uma natureza muito perfeita, acho que isso foi de fato a cereja do bolo.

É ou não é um lugar muito especial? Queremos fazer as malas já!!!

 

 

Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Faça um comentário deste assunto •

Posts Relacionados