Mochilão pela América do Sul: Bolívia, Chile e Peru por Eduarda Leal

30 julho, 2018
Autor: Redação

Eduarda Leal Vieira, é o nome da funcionária pública, que no auge dos seus 27 anos decidiu fazer um indescritível mochilão pela América do Sul! Foram 20 dias desbravando diferentes paisagens naturais da Bolívia, Chile e Peru.

Quer saber detalhes dessa viagem? Entre aqui e nos acompanhe!

 

TPO – O que te inspira e te move na busca de novos destinos e viagens? 

EDUARDA: Creio que viajar tenha um significado muito particular para cada um, mas com certeza vai muito além de fotos legais para as redes sociais. Hoje eu digo que sei muito mais do que aprendi ao longo dos anos em uma sala de aula. Sei muito mais sobre as pessoas, seus costumes, e até mesmo sobre mim. Então acho que também se trata de autoconhecimento. Acredito que a vida não se resume à rotina casa-trabalho-mesmas pessoas-mesmos lugares. Então, respondendo à pergunta inicial: revitalização, liberdade, ampliação dos horizontes, aquisição de conhecimento por experiência de vida. No fundo, viajar é se valorizar. É assumir que merecemos muito mais do que nascer, pagar impostos e morrer.

 

TPO – Qual foi o melhor conselho que já recebeu sobre “viagens”?

EDUARDA: Eu sempre tive o hábito da leitura e de filmes. Ouvi que, embora isso me transportasse para muitos lugares sem precisar sair de casa, eu deveria sair e ver com meus próprios olhos.

 

TPO – Depois de já ter conhecido e desbravado alguns destinos, o que ainda te assusta?

EDUARDA: Tenho os medos e cuidados que acredito que são comuns a todos. Procuro estar sempre com meus documentos, dinheiro e pertences junto a mim, e quando não é possível, os guardo em lugares que julgo seguros. Sempre levo também meus próprios cadeados. E, como mulher, muitas vezes viajando sozinha, infelizmente tenho que estar sempre mais cautelosa que um homem, por exemplo. Essa cultura é algo que ainda precisa mudar muito.

 

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – Playlist da Trip:

EDUARDA: Não tenho uma playlist própria para viagens, mas sempre tenho música comigo, que salvam principalmente durante os deslocamentos. Também gosto de conhecer o que os locais ouvem.

 

TPO – O que não pode faltar nessa mala?

EDUARDA: Com o tempo aprendi a viajar com menos bagagem. Tento levar só o que considero indispensável, até porque pode acontecer de rolar umas comprinhas na trip. Roupas neutras são sempre uma boa aposta. Ah, e não importa se vou viajar no auge do verão para a praia, tenho sempre um casaco comigo.

 

TPO – Como você chegou lá?

EDUARDA: Nesse mochilão, a Bolívia foi a porta de entrada e saída. A passagem principal foi: Rio de Janeiro (Galeão) x Santa Cruz de la Sierra (VVI). Os deslocamentos internos foram feitos de avião e ônibus.

 

TPO – Mala de rodinha ou mochilão?

EDUARDA: Recomendo que seja feita de mochilão. Até dá para viajar com mala, mas talvez acabe não sendo tão cômodo, visto os muitos deslocamentos. Eu fui de mochilão, e também foi a opção escolhida pela maior parte das pessoas que vi.

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – O que não dá pra perder?

EDUARDA: Acho que essa é a pergunta mais difícil de ser respondida. São tantos lugares incríveis que fica quase impossível escolher um. Mas, se quer uma dica, não deixe de fazer o Downhill na “Estrada da Morte”, na Bolívia.

 

TPO – Onde e o que comer?

EDUARDA: A culinária desses países é bem rica. Além de provar todas as cervejas locais, gosto de experimentar os pratos típicos. Comi carne de lhama, trucha, quinoa, sorvete arequipa, tomei pisco sour…

 

TPO – Onde se hospedou? 

EDUARDA: Como era uma viagem econômica, todas as minhas hospedagens foram em hostel. Procuro sempre as hospedagens com localização central.

 

TPO – Em qual época do ano você escolheu ir para esse destino?

EDUARDA: Eu fui no mês de outubro e super recomendo. Meu critério de escolha foi uma época que eu não pegasse chuva, mas que também não fosse altíssima temporada, onde tudo fica mais cheio e muito caro. Para esse mochilão, recomendo os meses de abril, maio, setembro e outubro. Não peguei chuvas, e tive a sorte de ter um dia super claro e ensolarado em Machu Picchu!

 

TÁ POR ONDE

 

TPO – Fatos engraçados:

EDUARDA: Um fato inusitado foi conhecer um “Carlos” em cada um desses países! Um deles, inclusive, foi minha companhia na reta final da trip. Ah, e também gera boas risadas quando a gente está lá gastando todo nosso “espanhol”, sem saber que o outro também é brasileiro =)

 

TPO – Cereja do Bolo:

EDUARDA: As pessoas que fui conhecendo pelo caminho com certeza foram o diferencial. Desde um taxista que faz o possível para que você não perca seu próximo ônibus, até uma criança que te enche de perguntas. Essa foi uma viagem muito especial para mim, que desde que vi Machu Picchu nos livros de História do Ensino Fundamental, coloquei na cabeça que conheceria.

Estamos apaixonadas pelos lugares, pelas fotos, pela experiência, por tudo!!! Vamos planejar um mochilão pela América do Sul, também?!

 

 

 

 

 

 

Tags: , , ,
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Comentário no Blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

• Faça um Comentário no Facebook deste assunto •

Posts Relacionados