Planeje sua viagem para Haifa, em Israel

29 junho, 2018
Autor: Redação

Viajar para Israel e não ir até Haifa, é o mesmo que vir ao Brasil e não conhecerem o Rio. Uma das cidades mais importantes do país, rica em cultura, praias incríveis, gastronomia única e pessoas hospedeiras que fazem do lugar ser único e inesquecível. 

Haifa é um destino parar colocar na sua lista de próximas viagens. E para ajudar nessa experiência maravilhosa, trouxemos todas as dicas e curiosidades da cidade. Entre aqui e confira!

Localizada no norte de Israel, na encosta do Mar Mediterrâneo, Haifa com cerca de 265 mil habitantes, é a terceira maior cidade do país, ficando para atrás de Jerusalém e Tel Aviv. Essa região sempre chamou muita atenção, devido às águas do mar que ali os banha, e foi então que surgiu o nome Haifa, a junção de duas palavras hebraicas, Hof e Yafe, que significa “litoral lindo”.

A cidade litorânea abriga um dos principais portos de Israel, além de também ser o local onde está o Centro Mundial Bahá’í, Patrimônio Mundial da UNESCO. Considerado um dos países mais seguros do mundo, porém muito religioso, onde concentra diferentes grupos étnicos e culturas, Haifa possui uma população mista entre árabes, que são predominantemente cristãos – entre muçulmanos e drusos – e judeus – seculares e ultra-ortodoxos – vindos da Rússia, que convivem em paz, lado a lado, há muitos anos. Apesar de Haifa possuir um alto padrão econômico, ela é uma das principais cidades que abriga refugiados.

Além de sua cultura, hospitalidade e belas paisagens, suas características geográficas também chamam muita atenção, já que a cidade foi erguida em direção aos céus, construída em 3 níveis: o primeiro, está a cidade velha, as praias, o porto e o centro industrial. O segundo, subindo a ladeira do Monte Carmel, está o distrito de Hadar, onde são feitos grandes acordos e negócios. E o terceiro nível, onde está localizado o distrito de Carmel, uma área moderna que abrange os bairros residenciais. O mais interessante, é que toda essa alteração de altitude – que chega aproximadamente 280 metros acima do mar -, pode ser feita inteira em apenas 6 minutos, através do único metro de Israel, o Carmelit.

Aposto que você está morrendo de vontade de conhecer esse lugar incrível e tão receptivo, não é?! Veja só alguns pontos turísticos indispensáveis de Haifa:

O que fazer em Haifa:

Centro da cidade: O centro de Haifa um lugar histórico, principalmente a Rua Ben-Gurion, que é a antiga rua principal da colônia protestante Alemã, fundada por membros da Sociedade do Templo, no ano de 1868 onde existiu até a Segunda Guerra Mundial. Atualmente, as casas típicas foram conservadas e enfeitadas, mantendo muitas características da época, porém servindo como lojas e restaurantes bastante conceituados da cidade.

Santuário e Jardins Bahá’ís: Esse é um passeio imperdível em Haifa. Um jardim meticulosamente cuidado, com terraços geométricos, que cobrem a costa norte do Monte Carmelo e abriga o monumento mais importante da cidade, o santuário de Bahá’ís, onde o túmulo do iraniano Mirza Al Mohammed, que se declarou “Bab” (“porta de entrada” para Deus) no ano de 1844 e fundou a fé bahá’í. Sua beleza cultural e natural é tão grandiosa, que a UNESCO declarou o lugar como Patrimônios da Humanidade. O jardim está aberto todos os dias, a partir das 9h00 da manhã até as 17h00, porém, os jardins internos, que estão próximos ao santuário da cúpula dourada fecham ao meio-dia.

Mosteiro Carmelita de Stella Maris: Construído em 1836, o Mosteiro é conhecido por seus esplendidos retratos de São Elias, por seu interior que é cheio de pinturas ricas de cenas da vida de Isaías e Ezequiel – dois profetas muito importantes – e pela estátua de cedro da Virgem Madonna do Monte Carmel. Em seus arredores, há também o túmulo de soldados franceses que morreram durante uma batalha em 1799 contra turcos otomanos, um pequeno museu em uma sala ao lado da entrada do mosteiro e uma interessante trilha, na parte de fora do mosteiro, que leva até uma gruta, que é conhecida como a caverna de São Elias, onde acredita-se que era o local onde ele se escondia depois de matar os sacerdotes de Baal.

Casas de culto: Como Haifa é uma cidade que abriga uma população com 2 religiões distintas, e se orgulham por essas culturas viverem harmoniosamente, há diversos centros oratórios, tanto para judeus – com mais de 240 sinagogas -, quanto as mesquitas para muçulmanos, tendo como as principais a Mesquita Istiqlal ou a Mesquita Mahmood. Mesmo você sendo apenas turista e não simpatizante de ambas as religiões, vale a pena conhecer essas culturas tão ricas e interessantes.

Praias: A cidade conta com duas praias principais para curtir, a Bat Galim Beach, que é perfeita para amantes de esportes aquáticos, como o surf, o wind e o kitesurf. Por lá, há também equipamentos para alugar e pessoas disponíveis para dar aulas. Além da Hof HaCarmel Beach, uma praia mais para banho e descontração, perfeita para famílias. Ambas as praias tem ótimas infraestruturas, com bares, cafés, espreguiçadeiras e guarda-sóis.

Beit Shearim: Localizado a 20 km de Haifa, o sítio arqueológico com ruínas datadas desde o século II d.C, possuí impressionantes catacumbas escavadas por B.Mazar, no ano de 1936. O local que foi declarado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 2015, pertence à uma povoação judaica no norte de Israel.

Outros pontos turísticos em Haifa para conhecer:

  • Museu Mane Katz;
  • Teleférico;
  • Madatech – museu de ciências interativo;
  • Monte Carmelo;
  • Museus da Universidade de Haifa;
  • Atlit;
  • Louis Promenade;
  • Museu Marítimo Nacional;
  • Colônia Alemã;
  • Jardim de esculturas de Ursula Malbin;
  • Tumba de Avdimi de Haifa;
  • Centro Cultural Judaico Árabe Beit Hagefen / Wadi Nisnas;
  • Technion-Instituto de Tecnologia de Israel;
  • Museu das Bonecas;
  • Grafites na Masada Street;
  • Museu Clandestino de Imigração e Marinha;
  • Carmel Park;
  • Museu de Arte de Haifa.

Quando ir?

Como Haifa é uma cidade litorânea, o clima costuma ser quente e seco o ano todo. Porém, pode ser que no inverno as temperaturas ficam mais amenas, chegando em média a 14ºC, e com mais probabilidade de chuvas. Portanto, para quem quer aproveitar as praias, o calor e os dias ensolarados, a melhor época para conhecer a cidade é entre fevereiro e maio, ou setembro a novembro. Lembrando que por lá as estações do ano são opostas às do Brasil.

Onde ficar?

Como chegar?

Como não é necessário uma estadia muito longa para conhecer Haifa, provavelmente você estará hospedado em outras cidades de Israel, como Tel Aviv por exemplo, portanto a melhor maneira de chegar até lá, é através de trem, que sai da Estação Tel Avivi-Savidor Center e chega na Estação Haifa-Bata Galim. O percurso leva de 1 à 1 hora e meia, e os trens partem a cada meia hora.

É importante saber…

  • Não é exigido visto de Brasileiros para entrar em Israel, porém, o passaporte deve ter validade mínima de 6 meses, contando a partir da data de entrada no país.
  • Mesmo ainda muitos árabes e judeus utilizarem trajes tradicionais, não há leis e nem restrições quanto às vestimentas aos turistas, principalmente por Haifa ser uma cidade litorânea. Porém, para a entrada em templos religiosos muçulmanos, a entrada das mulheres com o uso de lenço e roupas que cubram o corpo é obrigatória. Já para centros judaicos e cristãos, o bom senso quanto a roupas curtas e decotes é sempre válido.
  • São duas línguas oficiais no país, o árabe e o hebraico, porém não precisa se preocupar, pois os nativos lidam muito bem com o inglês.
  • A moeda oficial em Israel é o Novo Shekel Israelense (NIS).
  • Por fazer fronteira com a Síria, muitos turistas se preocupam com a segurança, devido às guerras. Não podemos negar que não há ameaças, já que o país faz parte da zona de risco, porém esse não pode ser um motivo para não visitar Israel, já que ameaças atualmente acontecem por toda Europa e o sistema de segurança do país é altamente qualificado, sendo praticamente inexistente a taxa de criminalidade.

Simplesmente incrível, né?! E se Israel está nos seus planos de viagens, não deixe de ver o nosso post sobre o que fazer a noite em Tel Aviv.

Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Comentário no Blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

• Faça um Comentário no Facebook deste assunto •

Posts Relacionados