Tudo o que você precisa saber sobre Itacaré

18 abril, 2018
Autor: Redação

Se você gosta de contato com a natureza, cenários paradisíacos, praias com água quentinha, ondas perfeitas para surfar, cachoeiras, uma energia incríveltranquilidade e também boas festas e muito agito, Itacaré é o destino perfeito para você. Isso tudo pode soar até contraditório, mas é a mais pura verdade sobre esse município baiano, localizado há 72 km de Ilhéus, que concentra algumas das praias mais lindas da Bahia, algumas praticamente desertas e outras com excelentes estruturas. Continue lendo e anote aí tudo o que você precisa saber sobre Itacaré.

Praia em Itacaré

O que fazer em Itacaré

Praias, praias e mais praias. São muitas opções, para todos os gostos: tem as pertinho do centrinho, com ótima estrutura de quiosques e barzinhos, outras mais afastadas com acessos por trilhas e mais desertinhas… e dá para conhecer todas elas se você passar pelo menos 4 dias e tiver bastante pique.

São inúmeras praias e fica impossível falar de todas aqui, mas as melhores praias de Itacaré, que você não pode deixar de ir são:

Praia da Tiririca – Suas ondas perfeitas atraem muitos jovens e surfistas, especialmente durante as etapas do campeonato baiano de surf que acontecem ali.

Praia da Ribeira – É uma das melhores praias de Itacaré, especialmente por ter uma piscina natura de água cristalina formada por águas que escorrem da Mata Atlântica. A estrutura é muito boa, com barracas e até prática de arvorismo com tirolesa, feito pela Conduru Ecoturismo.

Praia da Engenhoca – A trilha de 30 minutinhos em meio a Mata Atlântica fechada é compensada pelo visual de praia + rio Borundanga de água de doce e é possível banhar-se nos dois. Não se preocupe em levar o que comer pois, mesmo sendo mais desertinha, há vendedores de tapiocas e bebidas.

Praia de Itacarezinho – Uma das praias mais famosas e lindas de Itacaré. É bem extensa e pode ser acessada por uma trilha que sai da praia de Camboinha (o visual do alto dessa trilha é maravilhoso) ou de carro, por uma saída da BA-001.

Praia do Costa – Não tem estrutura de bares, nem serviço de cadeiras, mas o visual e alta possibilidade de ter a praia só para você valem muito a pena.

Prainha – Uma das preferidas dos surfistas, pelas ondas fortes, e amantes de esportes de praia, já que a faixa de areia dura é ótima para praticar frescobol e caminhadas tranquilas. O clima de paquera é intenso.

São José – De uma trilha que parte da Prainha chega-se à pequena Praia de São José, que tem encontro do mar com um rio, o que resulta numa beleza de encher os olhos. Ela faz parte da Fazenda São José, uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural), onde há um complexo eco turístico, com trilhas e criação de capivaras, emas e jacarés.

Havaizinho – É um trechinho pequeno de praia cercado por paredões de pedras, fazendo com que as águas sejam mais calmas, tornando perfeita para quem não é muito fã de ondas. O acesso é por uma trilha não sinalizada e, por isso, um guia é fundamental.

Praia do Resende – A melhor praia da região central e de facílimo acesso, é cercada por verde e ainda tem serviço de cadeiras de praia e guarda-sóis oferecidos por ambulantes.

Praia das Conchas – Fica bem no centro e, por isso, fica lotada no verão. Tem um excelente estrutura com bares, restaurantes, pousadas e até estacionamento. O destaque desta praia fica por conta do mirante com vista para a praia da coroa, lugar perfeito para assistir ao por do Sol.

IMPORTANTE! É recomendado fazer as trilhas de acesso às praias com guia turístico pois muitas delas não têm sinalização e, infelizmente, a frequência de roubos e assaltos é muito alta. É bom evitar fazê-las a noite também.

Por do sol em Itacaré

Como falamos no começo do post, nem só de praia você viverá por lá – e nem deve! Outros programas imperdíveis em Itacaré que precisam estar no seu roteiro são:

Observação de baleias jubarte – Com embarcações que saem da praia da coroa, os passeios têm duração de 4h e são antecedidos por uma palestra de cerca de 1h em sobre esses mamíferos de cantos e nado encantadores que podem pesar até 40 toneladas e chegar a 16 metros de comprimento e escolhem as águas do nordeste brasileiro para se reproduzirem. Os passeios são realizados pela Eco Trip e custam R$120 por pessoa.

Baleia jubarte, em Itacaré

Rapel – Há diversas possibilidades para a prática de rapel e até rafting por Itacaré e é possível conhecer todas elas e contratar o serviço nas agências de turismo localizadas na rua Pituba, mas a nossa recomendação, dentre as várias existentes é rapel na Cachoeira de Noré, com 15 metros de queda. Chegar até lá já é uma aventura e tanto, já que o acesso só é possível atravessando o Rio de Contas de canoa e mais uma caminhada de 10 minutos por uma uma trilha que passa por fazendas de cacau.

Piracanga – Se você busca uma conexão com a natureza e consigo mesmo, fazer uma visita à ecovila e santuário ecológico Inkiri Piracanga é o programa ideal para você. Lá, além das belezas naturais como manguezais, coqueiral, lagoas e muita riqueza de fauna e flora, há uma programação intensa e diversa de workshops, vivências e retiros focada em espiritualidade, vida em comunidade e alimentação vegana.

Vida noturna e agito

Depois de curtir o dia pelas praias e cachoeiras, os frequentadores de Itacaré podem – e devem – curtir um bom e tradicional forró pé de serra e festas que acontecem, geralmente, na Praia da Coroa ou Coroinha. Nessa praia é que acontece o carnaval e também as festas de São João.

Forró em Itacaré

Quem não é muito fã de dança ou prefere sentar para papear e ver o movimento, a rua Pedro Longo é o destino ideal. Caminhe por ela e escolha o bar ou restaurante que mais agradar – todos ficam super movimentados e animados. É nessa rua também que você encontrará as famosas pizzas de metro.

Durante o dia, o movimento maior fica na Rua Pituba, cheia de lojinhas charmosas e bem turísticas.

Melhor época para visitar Itacaré

O período ideal para visitar Itacaré é de julho a outubro já que, nessa época é possível fazer o passeio para ver as baleias Jubarte. Para quem curte surfar, em julho é que se formam as melhores ondas e também quando acontece uma das etapas do campeonato baiano de surfe. O lado negativo é que nesse mês, assim como durante o verão – quando a cidade fica lotada -, os preços ficam altíssimos.

Onde se hospedar em Itacaré

Por ser um local bastante turístico, as opções de hospedagem são diversas, das mais luxuosas, como o badalado Txai a pousadinhas e hostels bem acessíveis.

Txai Spa Resort, Itacaré

Como chegar em Itacaré

O aeroporto mais próximo fica em Ilhéus, localizado a 72 km de Itacaré. De lá, é possível contratar o serviço de transfer, oferecido por agências de turismo (o ideal é contratar antes de ir), pegar taxi ou uber, alugar um carro e seguir pela Rodovia Ilhéus-Itacaré (BA-001) ou ir até a rodoviário e pegar um ônibus da Viação Rota.

De Salvador para lá são 249Km, também pela BA-001, e é preciso passar por uma travessia de balsa.

O que fazer em Itacare - Ta Por Onde

Delícia de lugar, né? Por aqui, já estamos de malas prontas!

Gostou de Itacaré? Então, talvez vá gostar também da vila de pescadores Santo André, Bahia. Conhece?

Tags:
Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Comentário no Blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

• Faça um Comentário no Facebook deste assunto •

Posts Relacionados