Conheça Bagan, a Cidade dos Templos!

27 dezembro, 2017
Autor: Redação

Já imaginou conhecer uma cidade que possui mais de 2.000 templos? Bagan, a Cidade dos Templos, em Myanmar, que permaneceu fechada durante séculos, abre suas portas para turistas do mundo inteiro explorar esse tesouro preservado até hoje.

Vem com a gente, que contamos tudo sobre esse incrível lugar por aqui!

A cidade mais turística de Myanmar, Bagan, possui uma área de 41 km quadrados, onde podemos observar exatos 2.200 templos, que foram construídos entre os século XI e XIII, em uma área de 25 km quadrados. O lugar que é riquíssimo em história, e tem muito a oferecer aos turistas. E por ser tão especial, viemos contar um pouco dessa experiência por aqui.

A cidade dos Templos

História de Bagan

Em 1044, o rei Anawrahta, decidiu unificar a maior parte da Birmânia, que hoje é Myanmar. O rei, então começou a implantar o Budismo, naquela região que era toda pagã. Com muitas seitas realizadas e templos construídos, a população aceitou a religião com tranquilidade. Assim, seguiu por mais de 200 anos após a sua morte, com templos construídos recorrentemente.

A religião foi tão bem recebida pela população, que nos séculos XII e XIII, Bagan virou um centro de estudos budista, onde diversos monges e estudantes da Ásia toda, eram atraídos para a cidade.

Então, em 1287, quando um outro rei que estava no comando, quebrou a cidade, Klubai Khan, da Mongólia, acabou invadindo aquelas terras, impedindo a construção de mais templos. Sem contar que o lugar foi saqueado por mongóis, deixando de ser um centro político, mas felizmente, continuando como um centro de estudos budista.

Além disso, em 1975 um terremoto muito forte danificou diversas construções importantes em toda região. E somente em 1990 o governo decidiu reconstruir os templos, para então ser aberto ao público.

A Unesco tentou por muitas vezes, tornar Bagan um Patrimônio da Humanidade, porém, o governo interferiu no estilo arquitetônico tradicional do lugar, construindo novos lugares, com materiais modernos, como um campo de golfe e uma auto-estrada pavimentada por exemplo.

Templos de Bagan imperdíveis:

Como são mais de 2.000 construções – lembrando que nem todas são abertas ao público – fica praticamente impossível conhecer todos, por isso, sempre temos uma seleção de locais imperdíveis para indicar por aqui. Como esses templos ficam dentro da Zona Arqueológica de Bagan, é preciso comprar um ticket, que tem um valor de aproximadamente R$ 65,00 que vale por até 5 dias, para você explorá-los da maneira que desejar.

  • Pagode Ananda;
  • Templo de Gawdaw Palin;
  • Mosteiro de Myoe Daung;
  • Templo do tijolo vermelho Dhammayangyi;
  • Templo de Byin Nyu;
  • Pagode Shwezigon;
  • Pagode Shwesandaw e Pyathada são os dois melhores lugares para observar o pôr do sol;
  • Lago Ko Mauk;
  • Oh Htein Kone;
  • Nyaung Lat Phat Kan;
  • Sulamani Kone.

Como explorar os templos?

Como as construções ficam relativamente próximas uma das outras, há algumas opções disponíveis para aluguel, para conhecer alguma delas, como:

  • Bicicleta;
  • Bicicleta motorizada;
  • Cavalo;
  • Táxi;
  • Passeio de balão (que proporciona uma vista panorâmica única de todos os templos).

Passeio de balão em Bagan

TÁ POR ONDE

Comprar

Blusa Yogini - Shop2gether

R$229,00

Comprar

Calça jeans MOB - Shop2gether

R$309,00

Comprar

Câmera digital Cânon - Fast Shop

R$1.498,37

Comprar

Mochila Jansport - Netshoes

Comprar

Hidratante Labial Revê de Miel - The Beauty Box

Como chegar?

Para chegar na Cidade dos Templos, existe a opção de avião, com vôos diários saindo de Yangon, Bangkok e Cingapura por exemplo. Há também ônibus saindo de Yangon (a ex-capital de Myanmar). E barco, que sai da cidade de Mandalay, e dura 9 horas de viagem.

É importante saber:

Moeda: A moeda oficial do país é o Kyat, porém o ideal é levar dólares e trocar pela moeda em lugares de confiança da região.

Fuso horário: 9h30 a mais que o Brasil.

Idioma: A língua oficial é birmanesa, porém pessoas que atuam no turismo falam em inglês também.

Clima: O país é muito quente, podendo chegar até 40 graus no verão. A melhor é época para conhecer essa região da Ásia é em novembro, que é o fim da época de chuvas e monções, e as temperaturas estão amenas.

Documentações: É exigido visto de brasileiros, porem eles podem ser tirados em qualquer país do Sudeste Asiático, ou até no aeroporto. Para retirada do visto é exigido 2 fotos 3×4 e passaporte com pelo menos 6 meses de vencimento. Vale lembrar que o período máximo de permanência no país é de 28 dias.

Gastronomia: A gastronomia de Myanmar é mais ou menos igual ao dos países do Sudeste Asiático, como por exemplo: Macarrão frito com legumes, frutos do mar, sopa de macarrão, baguetes, peixes e frutas variadas.

Dress code: No Sudeste Asiático e principalmente dentro dos templos, é proibido usar blusas de alcinha, decotes, barriga e costas de fora e pernas à mostra. Porém a dica é levar roupas leves por causa do calor ou uma muda de roupa mais apropriada com você na mochila. Lembrando também, que para entrar nos templos, todas as pessoas precisam estar descalças, portanto, o ideal é evitar sapatos fechados e apostar nos confortáveis e abertos, havaianas é uma ótima opção.

O lugar é incrível, que nos enriquece em cada descoberta de lá!

TÁ POR ONDE

Comprar

Monopé - Walmart

R$73,40

Comprar

Binóculo - Netshoes

R$249,89

Comprar

Sandália Birkenstock - Shop2gether

R$242,90

Comprar

Bermuda Osklen - Shop2gether

R$172,90

Comprar

T-shirt Richards - Shop2gether

R$155,00

 

SalvarSalvar

Newsletter Inscreva-se na newsletter e receba gratuitamente todas as novidades do blog!

• Comentário no Blog deste assunto é aqui •

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

• Faça um Comentário no Facebook deste assunto •

Posts Relacionados